link href='data:image/x-icon;base64 Blog do Fantasma - Notícias: Agosto 2011


Time precisa vencer para seguir vivo na competição. Para passar à próxima fase, Fantasma precisa somar o maior número de pontos possíveis e torcer para que os adversários tropecem

Por Michael Ferreira, JMNews

Com a obrigação de vencer, o Operário Ferroviário encara o Oeste (SP), hoje, em Itápolis, no Estádio dos Amaros, às 18h30. Essa é a primeira das quatro decisões que o Fantasma tem para conseguir a classificação na segunda fase da série D do Campeonato Brasileiro.

Devido ao desempenho abaixo do esperado – três derrotas e um empate – o time amarga a lanterna do grupo A7 da competição, com apenas um ponto conquistado dos 12 possíveis. Já o Oeste, ocupa a segunda posição da chave ao lado do Mirassol (SP), com oito pontos.

Para voltar de Itápolis com os três pontos na bagagem, o técnico Carlos Henrique Paiva, o Igor, armou a equipe num 3-5-2. De acordo com o comandante alvinegro, o time precisa ter atenção e jogar no erro do adversário. Lesionados, Ceará e Mateus desfalcam a equipe nesta decisão.

Operário tem a estreia do meio campista Élvis e também do novo esquema tático. Agora o Fantasma vai jogar com três zagueiros

Por Emmanuel Fornazari, Net Esporte Clube

"Plantar trabalho para colher vitória!". Este lema vigorou por Vila Oficinas na última semana.

O novo comandante do Operário Ferroviário Esporte Clube (OFEC), Carlos Henrique Paiva, mais conhecido por Igor, implantou sua filosofia de trabalho baseada na motivação e esperança.

"Quero trabalhar com quem quer estar aqui. Se apenas dez estiverem com vontade, vou com dez para o jogo", garantiu o treinador.

O Operário enfrenta o Oeste, nesta final de semana, em Itápolis.

O empenho nos treinamentos mostrou uma equipe aplicado, apesar de problemas recorrentes, como ansiedade e erros de passe. "O diálogo é o melhor caminho para a confiança", explicou Igor, que conversou, individualmente, com cada jogador do elenco.

Dentro de campo, o treinador também modificou a equipe. Por melhor consistência defensiva, agora o Fantasma joga com três zagueiros. Para ele, se o time se defender bem, uma hora a chance de marcar aparece.

"Quando se muda de treinador, jogadores não aproveitados querem mostrar trabalho. É hora de mudar", comenta o diretor técnico, Jair Pereira. E isto aparece na equipe titular. São quatro mudanças em relação para o jogo contra o Oeste. Nelinho, João Paulo, George e Elvis ganham a oportunidade. Os três primeiros foram renegados pelo antigo treinador, Amilton Oliveira.

Para o jogo de sábado, o Operário vai adotar uma estratégia de precaução. "Não digo que vamos atuar recuados, mas sim nos protegendo bem para explorar contra-ataques e bolas paradas", adianta o técnico Igor.

O Fantasma embarcou hoje (26), às 8h, para Itápolis. A equipe deve entrar em campo com Fabrício; Marcelo, Nelinho, João Paulo; China, Zé Leandro, Serginho Paulista, Élvis, George; Marcelinho e Ícaro. A partida acontece neste sábado (27), às 18h30, no Estádio Municipal dos Amaros.

Matemática

Uma nova derrota elimina o Operário, porque o Oeste vai a 11 pontos e há o confronto, na próxima rodada, entre Mirassol e Cene. Se o Mirassol vencer também chega a 11 pontos. Já se o Cene vencer ou empatar vai a 13 ou 11 pontos, respectivamente. O Fantasma só poderia chegar a dez, ou seja, somente cumpriria tabela.

No entanto, um empate em Itápolis ainda dá chances de classificação. Porém, é preciso uma grande combinação. Há quatro resultados que eliminam o Operário direto, mesmo que vença os outros três jogos.

Se o Cene vencer o Mirassol; e Oeste vencer o Cerâmica
Se o Mirassol conseguir 4 pontos contra Cene e Cerâmica; e Oeste vencer o Cerâmica
Se o Cene vencer Mirassol; e Oeste vencer o Cerâmica ou o próprio Cene
Se o Cene empatar com Mirassol e Oeste; e Oeste vencer o Cerâmica
Ou seja, se o Operário empatar com o Oeste, vai ter que torcer muito, principalmente, para que o Oeste não vença nenhuma das duas partidas que terá.

Um outra combinação, ainda mais improvável, é classificação de Operário e Oeste. Se empatarem neste sábado, isto acontece se o Oeste vencer as duas partidas e o Operário vencer suas três. Aí, o Mirassol precisa vencer o Cene e perder para o Cerâmica, ou empatar com Cene e Cerâmica, ou ainda perder para o Cerâmica e o Cene empatar com o Mirassol. Ainda assim, o Operário teria que ter um bom saldo positivo. Hoje o saldo do Fantasma é -5.

Presidente do clube aponta que atletas estão dando o melhor de si nos treinamentos com novo técnico; clima mudou e ânimo aumenta para buscar desejada classificação

Por Fernando Rogala, JMNews

Sem participar da sexta rodada da Série D do Brasileirão e com o amistoso previsto para esse fim de semana cancelado, a regra do Operário é treinar. Para isso, segundo o presidente do time, ânimo é o que não falta para os jogadores.

Como no treino de quarta-feira, na tarde de ontem o time do Operário realizou mais um jogo-treino contra os times de base. De acordo com Carlos Roberto Iurk, presidente do clube, todos os jogadores estão dando o melhor de si nessas práticas. “Animados pela presença do treinador, todos os jogadores querem mostrar a cara, mostrar a que vieram, para buscar a vaga titular. Quando chegou, ‘Igor’ disse que tudo depende de cada um e de seus valores individuais”, revelou Iurk.

Net Esporte Clube - 16/08/2011

OFEC anuncia novo técnico após 13 pontos em 13 jogos
Novo treinador chega pedindo motivação dos atletas. Diretoria diz que resultados motivaram demissão e agradece a Amilton por serviços prestados.

Na manha desta terça-feira, a diretoria do Operário Ferroviário Esporte Clube (OFEC) anunciou a substituição de Amilton Oliveira por Carlos Henrique Paiva, conhecido por Igor (por conta de um acontecimento pessoal, ex-treinador do sub-20, no comando técnico. A mudança vem após enfáticos pedidos da torcida para a retirada do comandante.

Depois de conseguir alcançar o terceiro lugar no campeonato paranaense - melhor campanha do Operário na competição - Oliveira não conseguiu dar sequência ao bom trabalho. O declínio da equipe começou até mesmo no próprio estadual, após a vitória contra o Altético-PR, em Curitiba, por 2 a 0.

Nos últimos 13 jogos oficiais, o Operário acumula apenas 13 pontos, de 39 possíveis. Um aproveitamento de 33,3%. Antes de ser demitido, o treinador do Operário considerava não ser prudente a análise, porque agregava dois campeonatos diferentes.

"Não tem nada a ver. O queda no paranaense foi porque não tínhamos mais chance de cair, tampouco sermos campeões. E na série D começamos mal, mas estamos nos recuperando", afirmou há uma semana. A equipe não se recuperou e perdeu por 2 a 0, em pleno estádio Germano Kruger, para o Oeste-SP.

Foi a gota d'água para a torcida, que além de pedir a demissão do treinador, gritou pela saída do presidente, Carlos Roberto Yurk, e da Premier Soccer, grupo gestor do Operário. "Vivemos de resultado e é fato que não tivemos agora. O Amilton é um grande treinador, mas precisávamos da mudança", explica o diretor técnico, Jair Pereira.

O novo treinador, Carlos Paiva, ostenta discurso de motivação para o prosseguimento do campeonato. "Vou analisar quem quer continuar neste projeto, quem está com vontade e estes são os jogadores que vão entram em campo. Quem estiver com o melhor espírito e técnica vai para o jogo. Precisamos de motivação", enfatiza.

Boicote do grupo?

Torcedores e imprensa divulgavam um possível boicote dos jogadores para tentar a queda de Amilton Oliveira. O diretor técnico, Jair Pereira, acredita que esta situação não aconteceu. Questionado se as declarações de falta de vontade dos jogadores ditas pelo antigo técnico no jogo contra o Cene motivaram a demissão, Jair Pereira afirmou "que no futebol se vive de resultados".

"Se esta foi a opinião do Amilton, é de direito dele. Todos nós falhamos e agora temos que arrumar a casa. Não acredito que aconteceu uma tentativa de derrubar o técnico. Os jogadores tentavam, mas não conseguiram", reforçou, Pereira.

Como a esperança deve ser a última a morrer, então torceremos por estes resultados na próxima rodada do Grupo do Fantasma.


.
Operário denuncia o Mirassol no STJD - Fernando Lessa

A diretoria do Operário de Ponta Grossa vai reivindicar ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) a perda dos 3 pontos que o Mirassol-SP conquistou.

A alegação é a de que o meio-campo Serginho foi escalado de forma irregular na partida contra o Fantasma, na abertura do Grupo A7 da Série D do Campeonato Brasileiro 2011.

De acordo com o gerente de futebol do Fantasma, Tito Araújo, o nome do atleta Sergio Henrique Francisco não constava no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF. “Estamos tomando todas as providências para fazer a denúncia no STJD, pois o jogador estava irregular”, revelou.

Pela mesma razão, o próprio Operário também ficou perto de abrir brecha para ser denunciado ao STJD. O atacante Ícaro teve de ser cortado pelo técnico Amilton Oliveira pouco tempo antes da partida contra o Mirassol, depois que a diretoria foi alertada sobre a ausência de seu nome no BID da CBF durante um programa de rádio.

A partir das informações, o gerente de futebol do Fantasma, Tito Rodrigues, descobriu que, apesar de a Federação Paranaense de Futebol (FPF) ter emitido a carteirinha de jogo do atacante, o registro de Ícaro não havia sido feito na CBF. “Havia uma pendência antiga. Por sorte, valeu a precaução de não escalar ele”, disse.

Fonte: ---> Paraná Online