link href='data:image/x-icon;base64 Blog do Fantasma - Notícias: Maio 2011


Por Futebol Paranaense

O trio Mateus, Ícaro e Ceará foi um dos destaques do Operário no Paranaense deste ano, e protagonizaram alguns dos pontos altos da campanha que levou o clube ao terceiro lugar no Estadual.


Apontados como prioridade nas renovações, os três jogadores irão permanecer no clube para o segundo semestre. As negociações, que se arrastavam desde o fim do Paranaense, findaram com a permanência assegurada de Mateus e Ceará, já que Ícaro já havia sido confirmado pelos gestores ainda na semana passada. A confirmação foi feita pelo consultor técnico Jair Pereira, ontem, ao site Net Esporte Clube.

Com a renovação do trio, o Operário já tem garantido para a Série D um grupo de dez remanescentes do time que disputou o Paranaense. Também permanecem em Vila Oficinas o goleiro Filipe, zagueiro João Paulo, os volantes Serginho Paulista, Zé Leandro e Edson Grilo, além do atacante Dhiego Martins.

Se junta ao grupo também o meia-atacante Luciano, que atuou pelo Arapongas no Estadual, tendo marcado seis gols, um deles contra o próprio Operário. O jogador foi confirmado pelo clube alvinegro, tendo, inclusive, passado por Ponta Grossa esta semana.

Parceria
A preparação física da equipe do alvinegro para Série D passará pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). A parceria foi discutida na última quarta-feira (25/5), durante a visita do presidente do clube, Carlos Roberto Iurk, ao reitor João Carlos Gomes. Os exames de avaliação fisiológica dos atletas do alvinegro serão realizados no Laboratório de Avaliação Física, Saúde e Esportes (Lafise), coordenado pelo professor Edson Itaru Kaminagakura, que já tratou de detalhes da pré-temporada da equipe com o preparador físico, Antônio Marcos Santos Ferreira.

“O Operário é parte integrante da história de Ponta Grossa e do Paraná”, afirmou o reitor João Carlos Gomes. “Entendemos que o Operário passa a um novo estágio, em que precisará de um trabalho científico e profissional”, disse o reitor, referindo-se à campanha do Operário na Série D de 2010, quando o clube ficou em sexto lugar, chegando até a quarta fase da competição. “Nesse aspecto, João Carlos Gomes diz que a UEPG reúne hoje todas as condições de dar suporte ao clube, não apenas na parte de avaliação física, mas também no tratamento odontológico, avaliação médica e preparação física propriamente dita, na academia, piscina, campos e outros equipamentos do curso de Educação Física, no campus Universitário de Uvaranas.

Conforme o preparador físico Antônio Marcos, os trabalhos de avaliação física do elenco do Operário devem iniciar no dia 14 de junho. “A apresentação do time está programada para o dia 13. No dia seguinte iniciamos a pré-temporada”.

Fonte: Diario dos Campos - Jeferson Augusto


Presidente considera estrutura precária. Saída de Dorli foi considerada como necessária para desenvolvimento do projeto

Por Emmanuel Fornazari, Net Esporte Clube

Em entrevista ao Net Esporte Clube, o presidente do Operário Ferroviário Esporte Clube (OFEC),
Carlos Roberto Iurk, confirma que a falta de poder de investimento do empresário Dorli Michels foi um dos pontos principais para sua saída da gestão.

Além disso, Iurk destaca as reformas na "precária" estrutura - começando pelo departamento médico, academia e cozinha - orçando em R$ 150 mil de investimento. Sendo que a metade é parte do Operário e restando do grupo gestor.

O que vai mudar com a troca da gestão?

Vai haver uma maior liberdade do pessoa do Rio de Janeiro. Eles vão se sentir mais vontade para maiores investimentos. Eles ficavam meio acanhados, porque o Dorli Michels estava com algum problema financeiro e eles também não queriam força-lo na possível contratação de um jogador com maior nome, com mais referência e potencial. Eu acredito que eles tenham melhores possibilidade de contratar melhor, com mais qualidade, mais peso, porque eles tem objetivo de conquistar uma das quatro vagas para a série D.

O Operário vai ter um poder de investimento maior?

Com certeza. Esse é o principal fato e que acho que vai acontecer.

E quando surgiu a hipótese de mudanças, acontecendo a saída do Dorli Michels, qual foi o seu posicionamento... Contra, a favor, foi uma negociação?

Nós fizemos o meio de campo. Achamos que nós tínhamos um débito mais emocional do que racional, temos a gratidão a ele e é um dos responsáveis por Operário estar aqui. Mas nós agimos com a razão também e vimos que ele não tinha mais condições de continuar, para o bem dele e do projeto do Operário, e ele visualizou tudo isso e resolveu se retirar.

E quais benefícios isso vai gerar? Contratações, estrutura...

Até a reforma do próprio estádio. Tudo isso vem atrelado. Quase de imediato vamos reformar... comprar equipamentos para academia e reformar o departamento médico. A cozinha já está em fase final. Esses três pontos iniciais que já vão começar a aparecer o trabalho.

Em quanto tempo vocês querem que esta estrutura básica já esteja disponível?

No começo do Campeonato já vai estar em pleno funcionamento.

E como vai ser a viabilização deste dinheiro?

Meio a meio. Vai ser dividido de igual maneira entre o Operário e a Premier Soccer.

Já estipulam um valor necessário para arcar com essas primeiras reformas?

Já temos sim. Mais ou menos, nós vamos gastar R$ 150 mil para o departamento médico, academia e término da cozinha. Não engloba aqui o estádio. Porém, o projeto arquitetônico está custando R$ 65 mil. Nós vamos ter quatro etapas desta reforma e ampliação do estádio Germano Kruger. Primeiro está sendo feito projeto para depois fazermos o orçamento.

Sendo R$ 150 mil para estas reformas, o Operário já tem a metade, que seria sua parte, para aplicar agora?

Sim. Temos sim.

E como que você avalia a estrutura hoje? Precária, ruim, boa ou ótima?

Eu a avalio como precária. Não podemos deixar de considerar a falta de dinheiro para que se pudesse melhorar. Foi feito o que era exigido para gente conseguir os laudos. Mas falta investir em conforto para o torcedor. Eu acho que nós perdemos de 2 a 3 mil pessoas que gostam de futebol, mas também exigem um conforto maior.

Então as reformas vão visar também melhorar os banheiros, o vestiário...

Sim, possivelmente também um restaurante, uma sala para a história do clube. Tudo isso deve estar neste projeto que estamos elaborando que ficará pronto dentro de 60 dias. A sala de memória seria algo para mais a frente, para o ano que vem.

E na questão de jogadores, contratação...?

O Jair Pereira tem uma lista de atletas que foram observados no Paranaense e também que podem vir de fora, de outras regiões, como do próprio Rio de Janeiro. Ele quer montar uma equipe forte para que consigamos uma dessas quatro vagas para chegar à série C no centenário.

O que vocês estão pontuando para o Centenário, além da reforma do estádio e da vaga na Série C?

Nós queremos começar o ano participando da Copa São Paulo de Juniores. Há a possibilidade, mas não há nada definido. Seria a Copa do Brasil, Paranaense e Série C. Conseguir uma boa campanha no paranaense, seria algo sensacional.

E o Sócio Centenário como está?

Estamos formulando, ver quais vão ser as vantagens para os contribuintes, qual seria contrapartida do clube para os apoiadores. Seriam 100 cotas de R$ 10 mil e teria uma parte no estádio com o nome grafado eternamente em uma placa com uma listagem das pessoas que fizeram parte deste programa. Quando o projeto arquitetônico for lançado apresentamos junto o Sócio Centenário.

Não seria mais fácil conseguir mais pessoas com um valor de contribuição menor, do que menos pessoas para um valor de R$ 10 mil?

Nós temos debatido muito esse assunto. Os envolvidos se manifestam achando que menos pessoas, neste caso 100, que é número do centenário, seria melhor, do que mais pessoas a custo menor. Acreditamos que compensa desta forma.

O contrato com os patrocinadores vão terminar agora, antes da Série D. Há interesse de renovação com os atuais, ou vão procurar outros?

A princípio está sendo conversado para renovar. Parece que já existe o desejo das empresas. Estamos negociando para continuar.

Vai ser tentado um aumento? Hoje a patrocinadora master, por exemplo, paga R$ 15 mil por mês...

Vamos tentar assim. Vamos ver a possibilidade de aumentar. Vamos ver.

O que torcedor pode esperar do Operário para o segundo semestre?

Eu sempre tenho dito que o torcedor tem que acreditar que Operário está numa ascensão. O planejamento foi cumprido. Isso foi importante. O que foi traçado no começo do ano foi alcançado. E eu reafirmo que nós conhecemos este grupo há quatro meses e termos a certeza de que eles têm competência para gerir. E nós pedimos para a torcida continuar acreditando e desculpando nossos erros.

Supervisor voltou hoje a Ponta Grossa. Preenchimento do elenco se dará com jogadores do próprio estado. Luciano, ex-Arapongas, é o primeiro reforço

Por Emmanuel Fornazari, Net Esporte Clube

De volta a Ponta Grossa, o Supervisor técnico, Jair Pereira, garantiu que o meia Ceará e o atacante Mateus ficam no Operário para a disputa da Série D do Brasileiro."Já está tudo certo. Estão no Operário", afirmou.

Além dos remanescentes, o Operário terá o atacante Luciano, ex-Arapongas, para reforçar o setor ofensivo. O jogador firmou contrato ontem com o Fantasma.

Em relação ao zagueiro Alisson - que está liberado para negociar com qualquer clube por conta do término do contrato - Jair Pereira afirma que há interesse. "Nós fizemos uma proposta, queremos que ele fique. Agora depende do Alisson".

No entanto, o zagueiro tem proposta melhor do Grêmio Metropolitano, para onde seu primo e ex-zagueiro do Operário, Vinicius, rumou ao fim do Paranaense. Jair Pereira não negou que é possível uma renogociação. "Estamos abertos. Se ele chegar, vamos negociar. É um jogador importante, evoluiu durante o campeonato".

O Operário deve ter em torno de 25 jogadores para a disputa da Série D. Para fechar o plantel serão procurados jogadores do próprio estado do Paraná. "Eles estão mais habituados, vamos preencher com jogadores daqui".

Elenco atual
Goleiros: Felipe e Tadeu
Laterais: Bruno e Felipe Freitas (direita)
Zagueiros: João Paulo e Valtinho*
Volantes: Zé Leandro, Serginho Paulista e Edson Grilo
Meias: Ceará, Juninho*, Lucas Poli*, Rilber*
Atacantes: Mateus, Diego Martins, Ícaro e Luciano
*Machucados

Renovações
Alisson e o zagueiro André (este precisa conseguir liberação da Portuguesa do Rio de Janeiro.


Meio campista, que vinha sendo bem aproveitado por Amilton Oliveira, acaba acertando para jogar o acesso do Paranaense



Por Emmanuel Fornazari, Net Esporte Clube

O Operário Ferroviário Esporte Clube (OFEC) teve uma baixa no elenco que não era tão esperada. Em meio a dúvidas da permanência de Ceará e Mateus, o Fantasma viu o Grêmio Metropolitano de Maringá convencer o meia Serginho Catarinense a vestir a camisa da equipe do norte central do Paraná.

Catarinense - titular nos útlimos jogos do paranense - segue o Zagueiro Vinicius, o ex-goleiro e agora preparador Osmar e o supervisor, Tico. O jogador ainda precisa regularizar sua situação e não estreia neste final de semana. O Grêmio Metropolitano enfrenta o Cascavel, no domingo, às 15h30, na primeira rodada do Acesso.




Equipe vai precisar viajar a três estados na primeira fase da competição

Por Emmanuel Fornazari, Net Esporte Clube

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) confirma todas as partidas do Série D do Brasileiro. Confira quando e quem o Operário enfrenta nesta primeira fase.


1º Rodada - 17/07 - 16h

Mirassol-SP x Operário

Estádio: José Maria C. Maia - Mirassol


2º Rodada - 24/07 - 16h

Operário x CENE-MS

Estádio: Germano Krüger


3º Rodada - 31/07 - 16h

Cerâmica-RS x Operário

Estádio: Antônio Viera Ramos - Gravataí


4º Rodada - 07/08

Folga


5º Rodada - 14/08 - 16h

Operário
x Oeste-SP

Estádio: Germano Krüger


6º Rodada - 21/08

Folga


7º Rodada - 28/08 - 16h

Oeste x Operário

Estádio: Municipal dos Amparos - Itápolis


8º Rodada - 04/09 - 16h

Operário
x Cerâmica

Estádio: Germano Kruger


9º Rodada - 11/09 - 16h

CENE x Operário

Estádio: Olho do Furacão - Campo Grande


10º Rodada - 18/09 - 16h

Operário
x Mirassol

Estádio: Germano Krüger


Equipe de Ponta Grossa fica no grupo 7. Já o Cianorte, não vai precisar sair do sul do país na primeira fase

Por Emmanuel Fornazari, Net Esporte Clube

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou nesta terça-feira os grupos do Brasileiro da Série D, a quarta divisão do futebol nacional. Serão 40 times atrás de quatro vagas para Série C.

O Operário Ferroviário Esporte Clube (OFEC) fica no grupo 7 e já tem todos os adversários definidos. Junto com o Fantasma estão Cerâmica-RS, CENE-MS, Mirassol-SP e Oeste-SP. O primeiro jogo do Fantasma deve acontecer no dia 17 de julho, contra o Mirassol, de acordo com a tabela preliminar.

Já o outro representante do Paraná, o Cianorte, não precisará sair do Sul do país para disputar a primeira fase. A equipe do Noroeste do estado enfrenta Cruzeiro-RS, Brusque-SC, Juventude-RS e Metropolitano-SC.


Por Geraldo Bubniak, Futebol Paranaense

O Operário venceu o Cianorte no tempo normal no segundo jogo da final do interior do Campeonato Paranaense.
O placar de 1 a 0, no Germano Kruger garantiu a decisão no pênaltis na tarde deste domingo(15).

O jogo no gramado molhado foi muito disputado, o gol de Lisa aos 23 min do primeiro tempo garantiu a vitória do Fantasma.

Como previa o regulamento, na decisão por pênaltis, o goleiro Ivan errou e Emerson Bala bateu o quinto pênalti e confirmou o título para o Cianorte.

A sequência de cobranças foi para o Operário, Serginho Catarinense, Edson Grilo, Dhiego Martins, Mateus e Ivan, e para o Cianorte, Giancarlo, Geandro, Felipe, Almir e Emerson Bala.

O Leão do Vale conquista seu primeiro título na história do clube, o time da capital do vestuário garante a premiação de R$ 50 mil. O Operário leva o prêmio de R$ 10 mil. Os dois times estão classificados para à Série D. A vaga na Copa do Brasil ainda depende da CBF, mas a tendência que o Operário seja o quarto representante do estado. Se o Coritiba vencer a Copa do Brasil deste ano, esta nas semifinais, a vaga passaria do Coxa para o Cianorte, uma vez que o título nacional coloca o campeão na Copa Libertadores da América.

OPERÁRIO 1(4) X 0(5) CIANORTE
Data: 15/05/11 – Domingo
Local: Estádio Germano Krüger Ponta Grossa
Horário: 15:50 Horas
Árbitro: Antônio Denival de Morais
Assistentes: José Amilton Pontarolo e José Carlos Dias Passos

Público pagante: 2.151
Público total 2.364
Renda R$ 34.165,00

OPERÁRIO: Ivan; Lisa, Alisson, André(Cambará) e Gilson, Zé Leandro, Serginho Paulista(Dhiego Martins), Serginho Catarinense e Ceará(Edson Grilo); Mateus e Ícaro.
Técnico: Amilton Oliveira

CIANORTE: Marcelo; Rafael Mineiro, Valdir, Brinner e Serginho; Cleiton(Jorginho), Jovani(Almir), Geandro e Felipe; Marquinhos(Emerson Bala) e Giancarlo
Técnico: Ronaldo Bagé

Fantasma venceu no tempo normal, mas Cianorte levou a melhor e ficou com o título

Por Alexandre Costa, Net Esporte Clube

O Operário conseguir vencer no tempo normal por 1 a 0 o Cianorte na segunda partida final da decisão do interior do Campeonato Paranaense 2011, realizada neste domingo no Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa. Mas o título ficou com os visitantes depois da derrota por 5 a 4 nos pênaltis.

No primeiro tempo, uma partida bastante disputada, mas com os donos da casa com maior posse de bola. Depois de algumas tentativas, o gol foi marcado aos 23 minutos pelo lateral Lisa, que depois do jogo confirmou negociações para voltar ao ABC de Natal ou jogar no Paraná Clube, depois de boa jogada individual de Mateus, que se livrou da marcação e chutou forte cruzado para dentro da área.

Na etapa final, o Operário teve outras chances. No entanto, o Cianorte tentou ir ao ataque e mais uma vez a partida ficou bastante truncada. Fim de jogo e o 1 a 0 levava a partida para os pênaltis.

Todos os cobradores acertaram: Serginho Catarinense, Edson Grilo, Diego Martins e Mateus pelo Operário e Giancarlo, Geandro, Felipe, Almir e Emerson pelo Cianorte. Ivan, na última batida, chutou fraco nas mãos de Marcelo. Emerson foi para o último pênalti, converteu e fez a festa do time juntamente com os cerca de 50 torcedores que vieram do noroeste do Paraná.


FICHA DO JOGO

Operário

Ivan; Lisa; André (Cambará), Alisson; Gilson; Zé Leandro, Serginho Paulista (Diego Martins), Serginho Catarinense, Ceará (Edson Grilo); Ícaro e Mateus

Técnico: Amilton Oliveira


Cianorte

Marcelo; Rafael Mineiro; Valdir, Brinner e Serginho; Cleiton (Jorginho), Geandro, Jovane (Almir) e Felipe Pinto; Marquinhos (Emerson) e Giancarlo

Técnico: Ronaldo Bagé


Cartões

Operário
– Ceará, Ícaro e Ivan

Cianorte – Serginho, Cleiton, Colombo, Jovane e Valdir


Público e renda

2.151 pagantes

213 entradas livres

Total: 2.364 torcedores

Renda: R$ 34.165,00


Por Geraldo Bubniak, Futebol Paranaense

O regulamento obriga o Operário a pensar, quase que exclusivamente nas cobranças de pênaltis nos próximos cinco dias. Se quiser faturar a Final do Interior do Campeonato Paranaense, o time ponta-grossense inevitavelmente terá de passar pelas cobranças, já que a derrota no último fim de semana obriga a equipe alvinegra a vencer o Cianorte no próximo domingo no tempo normal, e em seguida ir para as penalidades máximas.

“O regulamento nos obriga a isso. O foco é a cobrança dos pênaltis. A gente vai lutar até o fim pra ganhar o jogo, e consequentemente, ir para as cobranças”, prega Amilton Oliveira. Ontem, no primeiro treino após a derrota no Albino Turbay o treinador já pôs o elenco para treinar as penalidades, procedimento que deve adotar até a véspera do jogo.

Na concepção do técnico, deve bater aqueles que mostrarem melhor aproveitamento ao longo da semana, mas sem deixar de lado o aspecto psicológico no próximo domingo. “Pesa muito o lado emocional nessas horas, isso de bater bem é muito relativo, teve muito jogador com qualidade que na hora acaba pesando esse lado emocional”.

Que pese o aspecto psicológico para o Operário decidir o título do interior, Amilton terá de trabalhá-lo muito bem, já que justamente em casa que o Operário teve seus piores momentos no Estadual, sob justificativa, exatamente de ter pecado no lado emocional. Para piorar, no último domingo um grupo de torcedores foi até o vestiário alvinegro pressionar elenco e comissão técnica pela má atuação em Cianorte. “Não pode fugir da nossa casa, e melhor hora (para acabar com as más atuações em Vila Oficinas) não podia ter”, complementa Amilton.

Papel fundamental em uma eventual cobrança de pênaltis terá Ivan. O goleiro, que ao longo do Paranaense defendeu duas cobranças, uma delas, inclusive, diante o Cianorte, defende a meritocracia em lugar da sorte na hora das penalidades. “Não existe sorte. A sorte vem com trabalho. Pênalti é competência, treinamento. Estou bastante tranquilo, (a cobrança de pênaltis) vai ser muito importante, o maior do jogo, a oportunidade para dar este título diante da torcida. O goleiro, inclusive, se bancou com o um dos cobradores, caso a decisão vá para os pênaltis.

“Eu vou cobrar. Treinei bastante e vou conversar com o professor para bater”.

Fonte: Diário dos Campos - Jeferson Augusto


Segunda partida entre Operário e Cianorte define o Campeão do Interior neste domingo

A Federação Paranaense de Futebol já homologou a partida entre Operário e Cianorte que define o Campeão do Interior do Campeonato Paranaense da primeira divisão de 2011


O embate que define quem será o campeão está marcado para o próximo domingo, dia 15, no estádio Germano Kruger, em Ponta Grossa, às 15h50.

Como na primeira partida o Cianorte venceu por 3 a 0, basta ao Operário vencer por qualquer resultado para levar a decisão para os pênaltis, já que o saldo de gol não influência na disputa conforme prevê o regulamento.

Ao Cianorte o empate garante o título por ter vencido a primeira partida, realizado no último domingo (08), em Cianorte.


Articulação política recoloca a cidade dos Campos Gerais entre as possíveis beneficiadas com o Mundial de Futebol no Brasil

Após a divulgação da lista oficial dos 145 locais dos potenciais candidatos a servirem como Centros de Treinamento de Seleções (CTS) para a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014, houve uma surpresa pela ausência da cidade de Ponta Grossa na relação divulgada pelo Comitê Organizador do Mundial.

Atendendo uma solicitação do Governador Beto Richa, de imediato, o Secretário de Estado para Assuntos da Copa do Mundo 2014, Mario Celso Cunha, entrou em contato com o deputado federal Sandro Alex, com deputados estaduais da região e também com membros do COL/FIFA, buscando informações e argumentos para inclusão de Ponta Grossa na lista oficial.

Nesta terça-feira, dia 10 de maio, o deputado federal Sandro Alex recebeu em seu gabinete, em Brasília, o Diretor Executivo de Operações do COL/FIFA, acompanhado do Gerente-Geral de Competição e Serviços, Marcello Cordeiro, oportunidade em que explicou a importância da cidade de Ponta Grossa ser incluída neste documento, face a estrutura apresentada e relatada na visita preliminar feita pelas equipes do Estado e do IPPUC.

Os representantes do COL enviariam ainda hoje (quarta-feira) uma mensagem para a Secretaria de Estado da Copa confirmando a inclusão de Ponta Grossa na relação oficial.

“Ficamos muito satisfeitos, pois desta forma todos os locais visitados no Paraná estão contemplados. Destacamos o empenho do Deputado Federal Sandro Alex, que recebeu em Brasília os dirigentes do COL, para definir uma decisão das mais importantes para nosso Estado, disse o Secretário Mario Celso, que confirmou a inclusão de Ponta Grossa na lista das cidades beneficiadas no Paraná.


Doze locais do Paraná podem receber seleções durante a Copa

Por Alexandre Costa, Net Esporte Clube com Agência Estadual de Notícias

Doze locais do interior do Paraná têm potencial para receber delegações estrangeiras durante a fase preparatória para a Copa do Mundo do Brasil. Os locais foram pré-selecionados pela Fifa com base nas visitas técnicas realizadas por uma comissão liderada pelo secretário estadual para Assuntos da Copa de 2014, Mario Celso Cunha. E Ponta Grossa ficou fora desta lista.

Todas as cidades foram escolhidas em função da infraestrutura urbana, rede hoteleira e, principalmente, em virtude dos Centros de Treinamentos (CT) disponíveis. "Os CTs servirão de base para as seleções que forem classificadas para a Copa", informa o secretário Mario Celso, lembrando que o objetivo da Fifa é indicar 90 Centros de Treinamentos de todo o Brasil para os países classificados para o mundial.

A lista divulgada pelo Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2014, braço da FIFA no Brasil, inclui 145 locais. São Paulo tem o maior número de indicações, com 64 opções, seguido do Paraná e Rio Grande do Sul, com 12 indicações.

Entre as cidades paranaenses estão: Cascavel (Estádio Olímpico), Foz do Iguaçu (Estádio do ABC e Parque Tecnológico de Itaipu), Londrina (Estádio do Café, CT SMSports e CT PSTC), Maringá (Estádio Willie Davis), Paranavaí (Estádio Waldemiro Wagner), Paranaguá (Estádio Gigante do Itiberê), São José dos Pinhais (Paraná Golf e Estádio do Pinhão) e Curitiba(Clube Bosch).

Os Centros de Treinamento dos times da capital - Atlético, Coritiba, Paraná e Corinthians Paranaense - estão em outra categoria e serão usados como Campos Oficiais de Treinamento, em vésperas de jogos.

Assim, das cidades vistoriadas e com aval inicial da comissão, apenas Ponta Grossa foi excluída – podendo haver uma nova inclusão de cidades em outro momento, ainda não definido pela Fifa.



Por Geraldo Bubniak, Futebol Paranaense

Confusão e discussão entre jogadores e torcedores do Operário. Essa foi a cena vista atrás dos vestiários, após a derrota do Fantasma para o Cianorte no primeiro jogo da final do interior. O protesto de torcedores, virou bate boca entre torcida e time, que não foi pior graças à intervenção da polícia.

Cerca de 30 torcedores do time ponta-grossense foram na porta do vestiário cobrar raça e vontade do time, causando a revolta dos jogadores. Frases como: “vocês não pagam nosso salário”, “já atingimos nosso objetivo no campeonato” e “essa é a melhor campanha do Operário em um paranaense, graças à nós” foram gritadas pelos atletas, o que aumentou ainda mais a ira da torcida alvinegra.

Agora o Operário recebe o Cianorte no Estádio Germano Krüger, no próximo domingo (15), precisando da vitória para levar a decisão do título para os pênaltis.

Fonte: Thiago Terada

Fantasma levou 3 a 0, mas precisa de vitória simples na partida de volta para levar decisão para os pênaltis


Por Alexandre Costa, Net Esporte Clube

O Operário não conseguiu um bom resultado fora de casa na primeira partida da final do interior. A equipe de Ponta Grossa jogou contra o Cianorte, neste domingo, fora de casa, e foi derrotado por 3 a 0. Pelo regulamento, o Fantasma precisa de uma vitória por qualquer placar para levar a decisão para os pênaltis. Já o Cianorte joga pelo empate ou por uma nova vitória para comemorar o título do interior e a verba de R$ 50 mil. O próximo jogo será no domingo, dia 15, no Estádio Germano Kruger, em Ponta Grossa.


Por Geraldo Bubniak, Futebol Paranaense

Na primeira partida da final do título do interior paranaense, o Cianorte recebeu o Operário no estádio Albino Turbay na Capital do Vestuário e venceu por 3 a 0.

Sob forte calor, o jogo começou equilibrado, com poucas chances de gol para as duas equipes. Na metade do primeiro tempo acertadamente o árbitro Adriano Milczvski determina parada técnica para os jogadores se hidratarem. O Leão fez pressão e chegou ao seu gol, aos 32 min, Felipe cobra falta na área e Giancarlo marca mais um pelo Leão. O Operário tentou dar a resposta mas parou no goleiro Marcelo.

No intervalo Amilton Oliveira mudou o esquema tático do Fantasma colocando o time no 4-3-3 e foi para cima dos donos da casa, mas o Cianorte chegou ao segundo gol, Icaro perde a bola e no contra ataque, Giancarlo faz a parede e rola para Geandro que bateu no canto de Ivan para abrir vantagem. Aos 28 min, a dupla Felipe e Giancarlo funciona novamente e Giancarlo cabeceia para fazer o terceiro. O time ponta-grossense após levar o terceiro se perdeu em campo e o Cianorte ainda teve chance de ampliar.

No próximo domingo a segunda partida será em Ponta Grossa, no Germano Kruger, o saldo de gols não é considerado e o Operário precisa vencer para levar a decisão aos pênaltis. Em caso de empate ou nova vitória do Cianorte, levanta a taça e leva o premio de R$ 50 mil.

CIANORTE 3 X 0 OPERÁRIO
Data: 08/05/11 – Domingo
Local: Estádio Olímpico Albino Turbay Cianorte
Horário: 15:50 Horas
Árbitro: Adriano Milczvski
Assistentes: Gilson Bento Coutinho e Pedro Martinelli Christino

Público Pagante: 703
Público Total: 766
Renda: R$ 9.950

CIANORTE: Marcelo; Rafael Mineiro, Valdir, Brinner e Serginho; Cleiton, Geandro(Emerson Bala), Felipe(Almir) e Thiago Santos(Jovani); Marquinhos e Giancarlo.
Técnico: Ronaldo Bagé

OPERÁRIO: Ivan; Lisa, Alisson, Vinicius e Rodolfo(Edson Grilo); Zé Leandro(Osmar), Cambará(Serginho Catarinense), Serginho Paulista e Ceará; Mateus e Ícaro.
Técnico: Amilton Oliveira

Postado por Elisete XNS às 17:55 0 Comments

Postado por Elisete XNS às 15:50 0 Comments

..... ..........
....


Por Geraldo Bubniak, Futebol Paranaense

Cianorte e Operário de Ponta Grossa iniciam neste domingo, às 15h50, no Estádio Albino Turbay, a decisão do título do interior do Estado. As duas equipes interioranas com melhores campanhas no Estadual vão disputar o troféu em dois confrontos. Ambas já têm vagas na Série D do Campeonato Brasileiro.

O time ponta-grossense tem o direito de decidir a competição em sua casa pelo fato de ter obtido a maior pontuação na classificação geral. Fez 40 pontos contra 34 dos cianortenses. O segundo jogo será no próximo domingo e, no caso de igualde, a decisão será nos pênaltis.

Os técnico tiveram uma semana para preparar os times, no Fantasma Amilton Oliveira que foi confirmado como treinador do time para à disputa da Série D definiu os onze titulares. No Cianorte o zagueiro Valdir volta ao time depois de cumprir suspensão na rodada anterior. O atacante Deives está fora do primeiro jogo por lesão.

O clube que vencer leva o Troféu de Campeão do Interior além do premio de R$ 50 mil.

Os times se enfrentaram duas vezes neste ano pelo Estadual. Pelo primeiro turno, em Cianorte, o “Leão do Vale” foi derrotado por 4 a 2 pelo Operário. No returno da competição, em Ponta Grossa, o Cianorte bateu o “Fantasma” por 2 a 0.

CIANORTE FC X OPERÁRIO
Data: 08/05/11 – Domingo
Local: Estádio Olímpico Albino Turbay Cianorte
Horário: 15:50 Horas
Árbitro: Adriano Milczvski
Assistentes: Gilson Bento Coutinho e Pedro Martinelli Christino

CIANORTE:Marcelo; Rafael Mineiro, Valdir, Brinner e Serginho; Cleiton, Geandro, Felipe e Thiago Santos; Marquinhos e Giancarlo.
Técnico: Ronaldo Bagé

OPERÁRIO: Ivan; Lisa, Alisson, Vinicius e Rodolfo;Zé Leandro, Cambará, Serginho Paulista e Ceará; Mateus e Ícaro.
Técnico: Amilton Oliveira

Postado por Elisete XNS sábado, 7 de maio de 2011 às 20:15 0 Comments

Por Geraldo Bubniak, Futebol Paranaense

O Operário irá participar pela primeira vez na história da Copa do Brasil
. O feito irá ocorrer no próximo ano e a diretoria já começa a traçar os planos para que a equipe possa avançar na competição e não ser eliminada logo na primeira fase.

Uma das propostas do gestor Dorli Michels pretende contratar três atletas de alta qualidade. “Para disputar a primeira fase da Copa do Brasil o time recebe R$ 100 mil. Com isso queremos trazer bons jogadores. Não queremos ser eliminados no início da disputa.

Mas também dependemos do sorteio para não enfrentarmos na primeira rodada times da elite do futebol brasileiro”
, afirma Michels.

Fonte Jornal da Manhã - Diego Antonelli


Adriano Milczvski apita Cianorte e Operário


Por Equipe N.E.C.

Adriano Milczvski vai comandar a partida entre Cianorte e Operário, neste domingo. Os assistentes serão Gilson Bento Coutinho e Pedro Martinelli Christino, com Paulo do Amaral aparecendo como 4º árbitro. A partida será Estádio Olímpico Albino Turbay, em Cianorte, a partir das 15h50.

Por Alexandre Costa e Emmanuel Fornazari, Net Esporte Clube

O técnico Amilton Oliveira já confirmou o time titular que entra em campo neste domingo contra o Cianorte, fora de casa, na primeira partida da final do interior.

A equipe vai com Ivan no gol, Lisa pela direita e Rodolfo na lateral esquerda. A zaga terá Alisson e Vinicius. O meio de campo será formado por Zé Leandro, Cambará, Serginho Paulista e Ceará. No ataque jogam Mateus e Ícaro.

Postado por Elisete XNS às 19:54 0 Comments

Treinador confirmou que permanece no Fantasma no treino da manhã desta sexta-feira

Por Alexandre Costa e Emmanuel Fornazari, Net Esporte Clube

Foi confirmada na manhã desta sexta-feira, 6 de maio, a permanência do técnico Amilton Oliveira para a disputa da Série D do Campeonato Brasileiro.

O treinador diz que teve uma 'boa' conversa com os empresários do Rio de Janeiro e que vai trabalhar também já pensando em 2012 com a Copa do Brasil pela frente.

"Fico para Série D. O grupo do Rio de Janeiro tem um bom projeto. Temos que pensar a médio e longo prazo". Toda a comissão tecnica também segue com o treinador. Amilton também antecipou que o Operário planeja uma parceria com a Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG).

Segundo ele, o preparador físico, Antônio Marcos, tem conversas adiantadas para os jogadores serem avaliados no setor de fisiologia da instituição.

Agora, além de preparar a equipe, Oliveira começa a pensar em soluções para brechas que vão aparecer no elenco. "Alguns jogadores vão sair. Vamos precisar repor".

Por Alexandre Costa, Net Esporte Clube

As maiores novidades para o jogo do Operário – na primeira final contra o Cianorte pelo título simbólico de melhor do interior, no domingo – serão as voltas do volante Cambará e do atacante Mateus.

Cambará retorna, recuperado de lesão, enquanto Mateus joga depois de cumprir suspensão contra o Corinthians Paranaense. Os dois treinaram normalmente na manhã desta quinta-feira e devem já aparecer entre os titulares no time do técnico Amilton Oliveira.

Postado por Elisete XNS domingo, 1 de maio de 2011 às 21:18 0 Comments


........