link href='data:image/x-icon;base64 Blog do Fantasma - Notícias: Abril 2011

Geraldo Bubniak, Futebol Paranaense

O Operário que tem a melhor campanha do interior do Campeonato Paranaense faz neste domingo a partida de despedida do estadual diante do Corinthians Paranaense em Curitiba.

O jogo às 15:30h no Ecoestadio
Janguito Malucelli tem poucos atrativos, com o Timãozinho livre do rebaixamento e o Fantasma garantido na final do interior, a partida serve apenas para comemorar o aniversário do Operário que completa 99 anos neste domingo.

O técnico do Operário confirmou os retornos de Alisson e Ceará, ausentes do empate em Irati na semana passada. O zagueiro, que cumpriu suspensão, fará dupla com Vinícius, mantido pelo técnico, e com isso, repetindo a dupla de zaga presente na estreia no Paranaense. Lisa, na direita e Rodolfo, completam o setor defensivo.

No meio de campo, Zé Leandro fará o papel de primeiro volante, com Serginho Paulista um pouco mais adiante, e Serginho Catarinense seguindo como titular. Edson Grilo, recuperado de lesão, será opção entre os reservas. Na frente, Osmar substitui Mateus, suspenso, fazendo dupla com Ícaro.

Precisando de um empate para assegurar o terceiro lugar e a vaga na Copa do Brasil do ano que vem, o alvinegro ainda tem o ‘conforto’ de poder até sair derrotado do Ecoestádio e ainda assim terminar na melhor posição em mais de vinte anos.

O Corinthians Paranaense busca a reabilitação após a derrota para o Roma no domingo passado em Curitiba, o time conta com o retorno do zagueiro Tiago que cumpriu suspensão diante do time de Apucarana. Por outro lado não terá o lateral Araújo expulso.


CORINTHIANS PARANAENSE X OPERÁRIO
Data:
01/05/11 – Domingo
Local: Eco Estádio Janguito Malucelli Mossunguê
Horário:
15:30 Horas
Árbitro: Ronaldo Parpinelli
Assistentes: Maurício José Braga e Alessandro Rodrigues Mori

CORINTHIANS PARANAENSE: Walter; Paulinho, Leandro, Tiago e Nelsinho; Paulo Henrique, Willian, Adriano Gabiru e Andrezinho; Rodrigo Hote e Renan
Técnico: Luciano Gusso

OPERÁRIO: Ivan; Lisa; Alisson,Vinicius; Rodolfo; Zé Leandro, Serginho Paulista, Serginho Catarinense, Ceará; Ícaro e Osmar.
Técnico: Amilton Oliveira.


Por Geraldo Bubniak, Futebol Paranaense

Antepenúltimo jogo do Campeonato Paranaense – somando as partidas de ida e volta da chamada ‘Final do Interior’ –, o confronto com o Corinthians-PR, no domingo, ainda é alvo de algumas dúvidas para Amilton Oliveira.

O treinador alvinegro terá alguns desfalques para o jogo que pode sacramentar a equipe ponta-grossense como o terceiro melhor da competição, além de confirmar uma vaga na Copa do Brasil do ano que vem.

Mateus, suspenso, é ausência certa, e o técnico terá o retorno de Alisson, que cumpriu suspensão no empate diante o Iraty no último sábado, e Ceará, que esteve fora do mesmo confronto por conta de uma cláusula contratual. Para a vaga no ataque, sem muitas opções, Amilton deve escalar Osmar, já na defesa o treinador sinalizou com a volta de Alisson, mas tem a dúvida se mantém Vinícius, titular diante o Iraty, ou promove o retorno de André, sacado após falhar na derrota para o Cianorte em casa.

Precisando de apenas um empate, ou até mesmo nem isso, já que o único capaz de tomara a terceira posição – justamente o Cianorte – encara o campeão Coritiba, em pleno Couto Pereira, o Operário assume o foco mais adiante em seu planejamento.

Permanência de jogadores e também o próprio Amilton Oliveira passaram a ser assuntos recorrentes em Vila Oficinas ao longo da semana.

Lisa, por conta de seu contrato não poder ter mais um acréscimo – fato que ocorreu com todo o atual elenco – de mais 15 dias, ainda tem sua situação analisada, se poderá disputar a final do interior, mas sai em seguida. Já Ivan disputa a decisão que pode dar R$ 50 mil ao alvinegro, mas já adiantou que deixará Vila Oficinas no segundo semestre. Deve seguir o mesmo caminho Cambará, que teria proposta do Paraná, Ceará, Mateus, e até mesmo André, todos jogadores emprestados e que podem ter dificuldades em se desvincilhar de suas equipes.

Já Amilton Oliveira segue com indefinição. O treinador, seguindo o que já vinha afirmando a algumas semanas, afirma não ter recebido qualquer proposta, seja de outros times, ou mesmo do Operário. A imposição do treinador para permanecer no clube ponta-grossense seria uma garantia de melhorias na estrutura do clube, em contrapartida, Dorli Michels informou, ainda no último sábado, que iniciaria as negociações, com jogadores e com o próprio Amilton, durante esta semana, ou até mesmo após o confronto com o Corinthians-PR.

Fonte Diario dos Campos - Jeferson Augusto

Por Geraldo Bubniak, Futebol Paranaense

Em um período inferior a três anos, o torcedor do Operário viu seu clube deixar a segunda divisão esta­dual – onde permanecera por quase 14 anos – para ingres­sar em uma competição nacional (a Série D) – outro feito que não ocorria desde 1993 – e culminar neste ano com, pelo menos, a quarta colocação no Campeonato Paranaense, fato que não ocorria há quase duas décadas.

O salto de evolução do time ponta-grossense é mais nítido se levar em conta que em 2007 e 2009 (após a con­fusão na rodada final da Divi­são de Acesso daquele ano) o futebol profissional correu sérios riscos de ser novamente extinto. Some-se a trajetória alvinegra nos últimos anos, o fato de ter sido o único paranaense – com exceção de Coritiba, na Série B, e Atlético, na Série A – a ter ficado entre os seis melho­res de um campeonato nacional (a sexta posição na Série D do Brasileiro do ano passado), além de uma muito próxima e inédita vaga na Copa do Brasil do ano que vem.

Em comparação a outras equipes do interior, a ascen­dente do clube de Vila Oficinas contrasta com trajetórias irregulares, como a do Cianorte – único capaz de tomar o terceiro lugar do Operário no Paranaense deste ano – que no mesmo período ocupou posições intermediárias no Estadual, mas que desde a Copa do Brasil de 2005 não participa de uma competição nacional.

Se o Operário mostrou uma ascensão nos últimos três anos, casos como Lon­dri­­na, Toledo e Serrano – cu­ja emersão o levou da Ter­ceira à Primeira Divisão entre 2008 e 2010 – viram declínios em suas trajetórias, com rebai­xa­mentos para Se­gunda Divisão em diferentes anos.

Já casos de Iraty e Corin­thians-PR, sólidos na primeira divisão paranaense há anos (embora o time da capital tenha trocado de nome de 2009 para cá), conseguiram picos com boas colocações no Paranaense, mas em seguida voltaram a ocupar postos intermediários. As participações no Brasileiro (Série C, quando ainda não havia a quarta divisão nacional) também foram irregulares para ambos, com eliminações nas primeiras fases.

Com relação ao aproveitamento dos pontos disputados nos últimos três anos, o Operário mantém um rendimento sempre acima dos 50%. Até o momento, os 58,73% de aproveitamento deste ano é a melhor marca atingida pelo clube.

Fonte: Diário dos Campos - Jeferson Augusto




"Se eles cobrirem as propostas que eu tenho, eu fico", afirmou o lateral

Por Vitor Hugo Gonçalves, Net Esporte Clube

O lateral e capitão do Operário, Lisa, desmentiu que esteja saindo, impreterivelmente, do clube após o Paranaense 2011. O jogador tem propostas de clubes, como Paraná e ABC de Natal.

"Minhas propostas são muito parecidas. Não sei para onde vou". Lisa afirma ainda não ter decidido seu futuro e só vai fazer isto após o final do campeonato. Porém, garante que o Operário não está descartado.

"Se eles cobrirem, fizerem uma melhor proposta, eu fico no Operário. Posso ficar mais três anos. Tudo depende da proposta. Não há nada definido".





FPF muda de novo data do jogo do Operário



Partida contra o Corinthians Paranaense volta a ser confirmada para o domingo

A Federação Paranaense de Futebol alterou na tarde desta terça-feira (26) a data da partida entre Corinthians Paranaense e Operário FEC. Inicialmente o confronto estava marcado para o dia 30/04, próximo sábado, às 15h30, no estádio Janguito Malucelli. Com a alteração, a partida será realizada no domingo, 1º de maio, no mesmo horário e local.

Veja a rodada completa:

Sábado 30/04 16h00

Rio Branco x Atlético Paranaense

(Estádio Fernando Chaburb Farah – Paranaguá)



Sábado 30/04 18h30

Cascavel x Paraná Clube

(Estádio Arnaldo Busatto – Cascavel)



Domingo 01/05 15h30

Corinthians Paranaense x Operário FEC

(Estádio Janguito Malucelli – Curitiba)



Domingo 01/05 15h30

Iraty x Atlético Paranavaí

(Estádio Coronel Emílio Gomes – Irati)



Domingo 01/05 15h45

Coritiba x Cianorte

(Estádio Major Antônio Couto Pereira – Curitiba)



Domingo 01/05 15h45

Arapongas x Roma Apucarana

(Estádio Municipal José Chiapin – Arapongas)

A princípio, partida aconteceria no domingo. Dirigentes analisam festa para aniversário do OFEC

Por Emmanuel Fornazari, Net Esporte Clube

O último jogo do Operário no Paranaense 2011 acontece neste sábado, dia 30 de abril, contra o Corinthians-PR. Inicialmente, a partida era prevista para o domingo, 1º de maio. A Federação Paranaense de Futebol marcou o embate para às 15h30, no Eco Estádio, em Curitiba.

Após o jogo contra o Iraty, o gestor, Dorli Michels, revelou que pediria a Federação para atencipar a partida. Dia 1º de maio é aniversário do Operário e a intenção da diretoria é preparar uma comemoração no Germano Kruger.

"Ainda não conversei com o Iurk (Carlos Roberto, presidente do Operário). Vou falar com ele essa semana para ver o que está planejando", disse Michels.


Acordo com treinador termina no próximo final de semana e diretoria ainda não o procurou para a renovação

Por Emmanuel Fornazari, Net Esporte Clube

Após o goleiro Ivan confirmar que não fica no Operário - e deixar no ar o início de uma debandada do elenco - o próximo que pode sair do Fantasma é o técnico, Amilton Oliveira.

Com projeção pela campanha à frente do time de Vila Oficinas, o treinador vem sendo sondado por equipes da Série B do Campeonato Brasileiro. Porém, Amilton não abriu negociações ainda com nenhuma equipe. "Em respeito ao Operário, vou esperar terminar o campeonato", afirmou o técnico após o jogo contra o Iraty.

No entanto, isso pode acontecer antes mesmo do término definitivo. A princípio, o Paranaense vai até o próximo final de semana para a maioria dos clubes. Com isso, quando contratou Amilton, a diretoria do Operário fez um acordo até 1° de maio, sem levar em conta a possibilidade da final do interior.

"Meu vínculo termina dia primeiro, a partir desta data estou livre para negociar com qualquer clube. A diretoria não me procurou ainda para mostrar interesse na extensão ou renovação".

O gestor do Operário, Dorli Michels, garante que vai procurar tanto o técnico, como os jogadores para ver o interesse das partes na renovação. "Esperávamos a definição, tanto para não tirar o foco da competição. Agora vamos começar a conversar".

Confirmação foi feita pelo próprio jogador através do twitter

Por Alexandre Costa, Net Esporte Clube

A notícia que o torcedor do Operário temia deve se confirmar em breve. A saída dos principais jogadores do time de boa campanha no Paranaense deve começar já com o goleiro Ivan, chamado neste ano de o 'Muralha de Vila Oficinas'
. Um dos principais nomes do time que garantiu vaga no Brasileiro e está na briga por um lugar na Copa do Brasil confirmou através da rede de microblogs twitter que deve mesmo deixar o time do Fantasma após a disputa do estadual.

Confira as postagens do jogador que confirmam a intenção do goleiro em deixar o time ao fim de seu contrato:

"Agradeço a todos pelo carinho que tiveram comigo, durante todo o tempo que estive em ponta grossa.."

"concerteza os melhores momentos da minha carreira eu vivi aqui"

"após o termino do campeonato paranaense 2011 não continuarei no Operario pro segundo semestre!!"

"obrigado a todos por tudo!! sempre levarei comigo o carinho e o respeito de grande parte dos torcedores com o meu trabalho e a minha pessoa."

"Ainda não tenho nada definido, assim que eu tiver algo concreto vou compartilhar com todos!! abraço"

Torcida fica na expectativa para a confirmação oficial do critério de indicação da vaga na Copa do Brasil

Por Alexandre Costa, Net Esporte Clube

Com o empate contra o Iraty, com gol aos 49 minutos do segundo tempo do atacante Ícaro, o Operário cumpriu com sua meta neste primeiro semestre ao garantir calendário para o ano todo com a vaga na Série D do Campeonato Brasileiro.

Agora o Fantasma encerra sua participação no Paranaense contra o Corinthians Paranaense, no domingo, jogando fora de casa. Para ficar com o terceiro lugar geral sem depender do resultado do Cianorte – que encara o Coritiba no Couto, ainda no sábado, os ponta-grossenses precisam de um empate.

Depois o Fantasma faz ainda a final do interior contra Cianorte ou Arapongas. No entanto, nem dirigentes nem Federação confirmam oficialmente qual será o critério para a indicação do Estado na Copa do Brasil. Se a disputa desse torneio pode ficar sendo apenas simbólica e com um prêmio de R$ 50 mil para o vencedor, fica a expectativa da classificação geral valer como critério e assim o Operário disputar o torneio nacional em 2012.

Postado por Elisete XNS domingo, 24 de abril de 2011 às 05:45 0 Comments







.................................................

............................... ...........


Por Tarek Omar, Redação em Campo

A partida entre Operário e Iraty, que no primeiro turno era para disputar as primeiras posições do interior e disputar o título, desta vez aconteceu em situações opostas. O Iraty, que fez um péssimo segundo turno, chegou a penúltima rodada do Campeonato Paranaense 2011 com apenas 23 pontos e sérios riscos de rebaixamento, já o Fantasma, visitou o Emílio Gomes como líder do interior e com vaga praticamente assegurada para a final. Após vencer até os 49 minutos do segundo tempo, o Iraty levou um gol no último minuto e uma confusão generalizada aconteceu no segundo tempo.

Placar fechado no primeiro tempo
A etapa inicial no Estádio Emílio Gomes começou com poucas emoções. Nos minutos iniciais, tanto o Iraty, como o Operário apenas estudavam seus adversários. Porém, apesar do fraco início do jogo, era o Fantasma quem tinha mais a posse de bola, mas pouco assustava o gol de Renato.

Entretanto, com o passar do tempo o Iraty foi crescendo na partida e chegando com perigo a meta do Operário. Aos 9 minutos o time da casa teve uma grande chance na falta cobrada por Aírton, mas Ivan efetuou boa defesa. Três minutos depois, o mesmo Aírton cruzou para área, a zaga tirou e no chute de Arthur no rebote, Ivan fez outra boa defesa.

Aos 15 minutos, o Fantasma deu a resposta. O ex-Iraty, Matheus, cabeceou com perigo, mas Renato fez uma boa defesa. Em seguida, a equipe da casa armou um ótimo contra-ataque e só foi parada com falta. Na cobrança de Eydisson, Ivan fez outra grande defesa, e no seguimento do lance, o time do Iraty reclamou de um pênalti não marcado pelo árbitro.

Precisando vencer para se livrar do rebaixamento nesta rodada, o Iraty pressionava o Operário, e aos 22 minutos Arthur perdeu a melhor oportunidade do primeiro tempo para abrir o placar. Em uma boa jogada individual, ele tocou na saída do goleiro, mas a bola foi caprichosamente para fora, passando muito perto do gol adversário.

Após o pressionar o adversário na primeira metade de jogo, o Iraty diminuiu o ritmo. Apesar de criar algumas oportunidades, a equipe da casa pecava na hora de finalizar, e o Operário, que se segurava bem em mais uma tarde inspirada do goleiro Ivan, assustava a equipe da casa em contra-ataques bem armados. Contudo, apesar de as duas equipes buscarem o gol, a etapa final terminou com o placar ainda fechado em 0 a 0.

Empate no último minuto e confusão no final da partida
A exemplo do que aconteceu no primeiro tempo, a etapa final começou sem brilho no Estádio Emílio Gomes, em Irati. Porém, quem mantinha a posse de bola e colocava o Iraty na roda era a equipe visitante, que apesar de não chegar com perigo ao gol adversário, não dava chances para os donos da casa assumirem o controle do jogo.

A melhor chance do Fantasma aconteceu aos 10 minutos. Matheus fez boa tabela com Ícaro, mas na hora de finalizar, Silvio deu um desarme providencial. E foi o mesmo Silvio, que quatro minutos mais tarde abriu o placar para o Iraty. Após um bom cruzamento de Eydisson, Silvio dominou bem dentro da área e girou para bater no canto do goleiro Ivan, que apenas olhou a bola entrar.

Após o gol, o atacante Matheus do Operário tentou acertar um pontapé no jogador adversário e levou cartão amarelo. Os jogadores do Iraty reclamaram muito, mas de nada adiantou. Após o lance, o Operário voltou a dominar a partida e apertar o Iraty em seu campo defensivo, mas a zaga do azulão permanecia bem fechada, não deixando Fantasma assustar o goleiro Renato.

Atrás no placar, o Fantasma tomou conta do jogo e aos 37 minutos teve uma grande chance de empatar a partida. Ícaro recebeu bom lançamento e deu um toque sutil, para grande defesa de Renato. Aos 45, Osmar, cara a cara com o goleiro, perde a chance. Renato faz outra grande defesa.

No entanto, as emoções da partida estavam reservada para os minutos finais do jogo. O juiz Rafael Traci deu quatro minutos de acréscimos, mas como os gandulas do Iraty estavam segurando a bola, ele assinalou mais um minuto, e foi aos 49:30 do segundo tempo que Lisa cruzou na cabeça de Ícaro, que jogou no fundo das redes. Após o gol, Almeida peitou o árbitro e levou cartão vermelho.

Depois do apito final, toda a comissão técnica e jogadores do Iraty partiram para cima da arbitragem, e começou uma confusão generalizada dentro de campo. A polícia se envolveu para conter a briga e jogadores do Iraty reclamaram muito de abusos de autoridade da PM. Jean Francisco, médico do Azulão, revoltado, fez fortes críticas ao policiamento, assim como toda a comissão técnica do Iraty.

Mesmo levando o empate no último minuto, o Iraty escapou do rebaixamento. Com o empate entre Paraná Clube e Arapongas por 2×2, foi o tricolor que jogará a divisão de Acesso do Paranaense 2012.

FICHA TÉCNICA
IRATY 1X1 OPERÁRIO

Iraty: Renato; Aírton, Rogério, Renê e Eydison (Almeida); Silvio, Bidía, Bruno e Neto (William); Gilson e Arthur.
Técnico: Enéas Camargo.

Operário: Ivan; Lisa, Vinícius, João Paulo (André), Rodolfo; Zé Leandro, Serginho Catarinense, Serginho Paulista (Osmar) e Juninho (Grilo); Mateus e Ícaro.
Técnico: Amilton Oliveira.

Local: Estádio Coronel Emílio Gomes, em Irati.
Data/Horário: 23/04/2011, às 15h30.
Árbitro: Rafael Traci.
Assistentes: Adair Carlos Mondini e Rafael Trombeta.

Público/Renda: pagante 963/ total 1.019/ R$ 11.700.
Cartões amarelos: Serginho Catarinense, Ivan, Matheus, Lisa do Operário. Arthur, Renê e Renato, do Iraty.
Cartão vermelho: Almeida, do Iraty.
Gols: Silvio aos 14 minutos, para o Iraty e Ícaro, aos 49 minutos para o Operário.


Por Geraldo Bubniak, Futebol Paranaense

No estádio Emílio Gomes o Iraty recebeu o Operário pela penúltima rodada do Campeonato Paranaense de 2011. O jogo terminou empatado em 1 a 1 e garantiu matematicamente a vaga do Operário na Série D.

O clube ponta-grossense volta a representar o Paraná em uma competição nacional.

Silvio marcou aos 14 min para o Iraty e Ícaro empatou aos 49 min do segundo tempo para o Fantasma.

Na próxima e última rodada o Iraty enfrenta o Paranavaí em casa e o Operário encara o Corinthians Paranaense em Curitiba.


IRATY 1 X 1 OPERÁRIO
Data: 23/04/11 – Sábado
Local: Estádio Emílio Gomes Irati
Horário: 15:30 Horas
Árbitro: Rafael Traci
Assistentes: Adair Carlos Mondini e Rafael Trombeta

IRATY: Renato; Airton, Rogerio, Renê, Silvio e Bidia; Arthur, Bruno e Neto; Gilson e Eydison
Técnico: Enéas Camargo

OPERÁRIO: Ivan; Lisa, Vinicius, Joao Paulo, Rodholfo; Serginho Paulista, Serginho Catarinense, Juninho e Zé Leandro; Mateus e Ícaro
Técnico: Amilton Oliveira


Por Geraldo Bubniak, Futebol Paranaense

Os jogadores do Operário não falaram com a imprensa após o treino desta terça-feira. O motivo do silêncio foi uma reportagem do Jornal da Manhã falando que o excesso de festa e de bebidas alcoólicas "seriam" a resposta para o mau desempenho de alguns dos jogadores em campo
.

Os atletas não concordaram com a publicação e resolveram não conceder entrevistas. O técnico Amilton Oliveira falou normalmente com os jornalistas mas não comentou o assunto, pois já havia se retirado.

No final de semana o time enfrenta o Iraty fora de casa, o time busca a reabilitação após a derrota em casa para o Cianorte. O Fantasma que aterroriza os adversários como visitante em casa não teve um bom rendimento. Nos 11 jogos em Vila Oficinas o time venceu 4. O aproveitamento como mandante é de 42%.


Por Jeferson Augusto, Diário dos Campos

Oscilante como na derrota para o Cianorte – impôs um ritmo forte, colocando uma bola na trave, para em seguida se perder completamente em campo ser derrotado por 2 a 0 – a campanha do Operário em casa no segundo turno do Campeonato Paranaense se encerra, e agora o clube volta suas atenções para dois jogos fora de casa onde precisa somar um ponto para atingir seus objetivos.

Se durante o Estadual a equipe de Amilton Oliveira foi capaz de protagonizar bons momentos diante seu torcedor, como as vitórias sobre o Atlético, Iraty e Corinthians-PR (naquela que foi talvez a melhor exibição da equipe no Paranaense), no mesmo Germano Krüger o alvinegro testou a paciência do torcedor deixando de vencer sete dos onze jogos que fez em casa.

O último fiasco, no do­min­go, diante o Cianorte, ex­­tra­polou o limite de jus­tifi­cativas. O treinador foi da exaltação do adversário (“Não foi só o Operário que perdeu, mas o Cianorte ganhou”, exaltando o trabalho tático de Ronaldo Bagé, técnico adversário) às falhas individuais (“não podemos mascarar a realidade, foram dois erros individuais que foram fundamentais para o resultado do jogo”, sem mencionar os nomes de Serginho Catarinense e André, que falharam no primeiro e segundo gol, respectivamente), para em seguida ver erros no conjunto (“O coletivo não foi bem, e eu me incluo também, porque se as coisas não vão bem eu tenho de mexer, e as alterações não surtiram efeito”), falta de atenção (“faltou concentração, agora precisa sentar e arrumar”), sem encontrar explicações (“Alguns jogadores ficaram abaixo do rendimento habitual, a gente não sabe o que é, se é o fim da temporada, ou outra coisa”, e enfim, admitiu, o bloqueio do atual elenco com jogos em casa: “Achei que o esse fantasma tinha sido exorcizado, mas infelizmente não, e nossa caminhada tem sido construída fora do Germano”.

Apesar de mais um tropeço em casa, a caminhada do Operário no fim do Paranaense é relativamente tranquila. A equipe precisa de um ponto para se garantir na Série D, e mais dois para sacramentar a presença na Copa do Brasil do ano que vem. Os próximos compromissos serão fora de casa, contra Iraty e Corinthians-PR adversários matematicamente ainda em risco de rebaixamento. “Agora fica uma semana ruim, tem um jogo difícil no domingo, e é até chato falar, mas jogar fora de casa de repente pode nos ajudar”, admitiu.

Coxa fica perto de título



A antepenúltima rodada do segundo turno do Campeonato Paranaense encerrou com o Coritiba ficando ainda mais próximo do título. A equipe venceu o Roma por 4 a 1 e agora joga por um empate no próximo domingo, no clássico contra o arquirrival Atlético, na Arena da Baixada.

Com 27 pontos, o alviverde mantém uma campanha quase perfeita no Estadual, com 100% de aproveitamento e os dois artilheiros da competição (Davi, com 12 gols e Bill, com 10, ao lado de Paulo Baier). Já os rubro-negros, se não quiserem ver seus rivais levantarem a taça em plena Baixada, além de vencer o Atletiba, ainda terão de torcer por um tropeço alviverde na última rodada.

Do outro lado da tabela, o Paraná segue vivo em sua batalha contra o rebaixamento. O tricolor venceu apertado o Iraty e segue precisando vencer seus compromissos (contra Arapongas, em casa, no próximo fim de semana, e Cascavel, fora).


Atletas apontam inverdades e falta de reconhecimento da imprensa com a campanha para atitude coletiva



Por Emmanuel Fornazari, Net Esporte Clube

O treino desta terça-feira reservou uma surpresa para a imprensa ponta-grossense. Após as atividades, a maioria dos jogadores não saíram direto para o vestiário, como habitualmente. Ficaram todos reunidos no centro do gramado.

O técnico, Amilton Oliveira, conversou normalmente com a imprensa. Porém, quando acionados pelos jornalistas, os jogadores informaram que não dariam mais entrevistas.

Após saírem do vestiário, alguns jogadores conversaram a reportagem do Net Esporte Clube. Primeiro parou o volante Cambará, em seguida chegou o meia Ceará, e por fim o goleiro Ivan.

Os atletas afirmam que a decisão foi tomada hoje após a publicação de uma reportagem sobre jogadores baladeiros. A informação foi divulgada por um dos dois jornais impressos de Ponta Grossa.

Os jogadores afirmaram que as críticas da imprensa e as inverdades publicadas foram o que motivou a decisão. "Nossa campanha é boa. Porém, somos criticados e não só pelo futebol, mas por coisas extra-campo que não procedem. Isto que chateia mais", disse o volante, Cambará.

Já o meia Ceará se posicionou contrário a publicação sobre a baladas. "Sempre atendemos a reportagem com educação. Só que dai publicam estas notícias e nem ao menos me ligam para perguntar se é verdade e saber minha opinião".



Eis a matéria que gerou a decisão...


Balada compromete futebol dos jogadores do Fantasma


Excesso de festa e de bebidas alcoólicas. Essa pode ser a resposta para o mau desempenho de alguns dos jogadores do Operário dentro do Estádio Germano Krüger

Excesso de festa e de bebidas alcoólicas. Essa pode ser a resposta para o mau desempenho de alguns dos jogadores do Operário dentro do Estádio Germano Krüger. Proprietários de um bar localizado em Uvaranas confirmam que o meia Ceará e os atacantes Ícaro e Hevandro estiveram na semana passada até perto das duas da manhã tomando cerveja e, até mesmo, discutindo com torcedores. E essa não seria a primeira vez que os atletas estiveram no local. Outros jogadores, como o goleiro Ivan, também já foram vistos circulando por bares da região central de Ponta Grossa.E no último domingo, o Fantasma voltou a sofrer mais uma derrota e mais uma vez em casa. Dessa vez foi para o Cianorte por dois a zero. No 2º turno, o alvinegro só conseguiu uma vitória jogando em casa – contra o Cascavel por 2 a 0. Na última rodada, os jogadores se envolveram em confusões com parte da torcida, que cobrava um placar positivo. Ivan chegou a arremessar uma garrafa d’água em direção a um torcedor.


Leia a matéria na integra no JM impresso.

Por Equipe N.E.C.

O atacante Hevandro não integra mais o elenco do Operário. O jogador chegou a um acordo com o clube e acertou a rescisão. Sem grandes atuações quando teve oportunidade no time do técnico Amilton Oliveira, Hevandro volta para o Rio Grande do Sul para defender o Cerâmica.





Mesmo com mais um tropeço em casa, Fantasma tem situação confortável na tabela do Paranaense

Por Alexandre Costa, Net Esporte Clube

Não foi dessa vez que o Operário garantiu matematicamente sua vaga no Brasileiro da Série D e assegurou também o lugar na disputa de melhor do interior – que sem a Copa Paraná até o momento segue como o critério para a indicação do representante para a Copa do Brasil em 2012. Mais de quatro mil torcedores viram o Fantasma assombrar quem foi para incentivar o time e perder por 2 a 0 para o Cianorte. Mesmo assim, a boa campanha até aqui deixa o time de Ponta Grossa em situação confortável na tabela – precisando de um ponto nas duas últimas rodadas para carimbar a vaga sem depender dos resultados do próprio Cianorte e também do Arapongas.

Se no segundo turno, o time caiu para a quarta colocação, no geral o Fantasma segue com a terceira melhor campanha – atrás apenas do Coritiba e do Atlético Paranaense. O time do técnico Amilton Oliveira agora encara fora de casa o Iraty e depois o Corinthians Paranaense para fechar a primeira fase.


Operário perde em casa para o Cianorte


Por Geraldo Bubniak, Futebol Paranaense


No Germano Kruger, o Operário perdeu mais uma em casa. Na tarde deste domingo o Fantasma foi superado pelo Cianorte por 2 a 0 pela nona rodada do segundo turno do Paranaense. Foi a última partida do time em casa no estadual, antes das finais do interior.


O Cianorte colocou água no chopp na festa da torcida do Fantasma, a vitória fora de casa colocou o time novamente na briga por uma vaga na final. Com o resultado o Leão do Vale chegou aos 31 pontos, o Operário manteve os 36 e o Arapongas que perdeu para o Rio Branco tem 30 pontos. Na classificação do returno o Cianorte encostou no Operário ambos com 14 pontos.


Os dois gols do Leão do Vale foram marcados no primeiro tempo Thiago Santos aos 6 min e Giancarlo aos 18 deram os números finais a partida.


No final de semana o Operário joga contra o Iraty, em Irati e na última rodada encara o Corinthians Paranaense, em Curitiba. O Cianorte recebe o Cascavel e enfrenta o Coritiba fechando a participação no campeonato.


OPERÁRIO 0 X 2 CIANORTE


Data: 17/04/11 – Domingo


Local: Estádio Germano Krüger Ponta Grossa


Horário: 16:00 Horas


Árbitro: Antônio Denival de Morais


Assistentes: Márcio Lopes Guerra e João Marcelo de Souza


OPERÁRIO: Ivan; Lisa, André, Alisson e Gílson; Serginho Catarinense, Serginho Paulista, Cambará e Ceará; Mateus e Ícaro Técnico: Amilton Oliveira


CIANORTE: Marcelo; Rafael Mineiro, Valdir, Brinner e Serginho; Cleiton, Geandro, Felipe e Thiago Santos; Marquinhos e Giancarlo. Técnico: Ronaldo Bagé

Por Alexandre Costa, Net Esporte Clube

A Federação Paranaense de Futebol já homologou a 9ª rodada do 2º turno do Campeonato Paranaense 1ª Divisão 2011.


As seis partidas que movimentam o certame estadual acontecem no próximo sábado (16) e domingo (17). Confira a rodada completa:


Sábado 16/04 16h00 Atlético Paranaense x AC Paranavaí (Estádio Joaquim Américo – Curitiba )

Domingo 17/04 16h00 Rio Branco x Arapongas (Estádio Fernando Chaburb Farah – Paranaguá)

Domingo 17/04 16h00

Operário FEC x Cianorte FC (Estádio Germano Kruger – Ponta Grossa)

Domingo 17/04 16h00 Cascavel x Corinthians Paranaense (Estádio Regional Olímpico Busatto – Cascavel)


Domingo 17/04 16h00 Roma Apucarana x Coritiba (Estádio Bom Jesus da Lapa – Apucarana)


Domingo 17/04 18h30 Paraná Clube x Iraty (Estádio Durival Britto e Silva – Curitiba)


Ontem a Federação Paranaense de Futebol homologou a escala de arbitragem para a rodada desse final de semana. Confira...


Jogo: OPERÁRIO FEC X PARANÁ CLUBE

Data: 09/04/11 – Sábado

Local: Estádio Germano Krüger Ponta Grossa

Horário: 18:30 Horas

Árbitro: Heber Roberto Lopes

4º Árbitro: Rafael Traci Assistente

1: Bruno Boschilia Assistente

2: Guilherme Roggenbaum

Delegado: Hamilton Adão Gerva

Observador: José Alcione Cordeiro


Com a possibilidade de não contar com Ceará, Lucas Poli fica de sobreaviso para compor o banco


Por Emmanuel Fornazari, Net Esporte Clube


O técnico do Operário, Amilton Oliveira, convoca 19 jogadores para o jogo contra o Paraná. Os atletas entram em concentração hoje, às 16h, no hotel Vila Velha. O meia Ceará vai fazer tratamento até a hora do jogo. Por não saber se vai poder contar com o jogador, Oliveira optou por deixar o meia Lucas Poli de sobreaviso, caso precise de mais um atleta para compor o banco de reservas.


Os selecionados para o jogo contra o Paraná são:

Goleiros: Ivan e Felipe

Laterais: Lisa e Rodolfo

Zagueiros: André, Alisson e Vinícius

Volantes: Serginho Catarinense, Serginho Paulista, Zé Leandro e Lucas Michels

Meias: Cambará, Ceará, Robert, Juninho e Lucas Poli

Atacantes: Hevandro, Mateus e Osrmar Júnior



O Operário já tinha a equipe definida desde a terça-feira. Porém, uma dor de procedência misteriosa pode tirar o camisa 10 alvinegro do jogo contra o Paraná


Por Emmanuel Fornazari, Net Esporte Clube


Na manhã desta sexta, quando os jogadores foram para o último treino antes do jogo contra do Paraná, o meia Ceará não entrou no gramado do Germano Kruger.


O jogador começou a sentir dores no joelho direito, ontem, no final do treino na Kurashiki. Porém, no mesmo momento já começou a fazer tratamento com gelo e garantiu que ia jogar na oitava rodada do paranaense.


Hoje, o médico do Operário, José Augusto Bach, também afirmou que Ceará irá para jogo. No entanto, minutos depois, o jogador mostrava dificuldades para caminhar, aparentava sentir muitas dores e não garantiu a presença. "Fiz infiltração e vou tratar o tempo inteiro no hotel para ver se vou ter condições de jogar".


O meia sente dores no joelho direito. Ceará conta que não sabe como machucou, apenas começou a sentir dores e pediu para deixar o treino de ontem. Há possibilidades de que uma pancada tenha deixado o tendão patelar sensível.


"O médico garantiu que não é nada grave", afirmou o jogador em conversa o técnico, Amilton Oliveira. Se Ceará não tiver condições de jogo, Zé Leandro entra no seu lugar. Com isso, Serginho Catarinense passa de volante para meia de ligação.


"Ganhamos mais poder de marcação, mas perdemos criatividade com o Zé Leandro. Escolhemos ele para uma possível substituição, porque é um jogador mais experiente. Isto é preciso para um jogo complicado como este contra o Paraná".


A partida contra o Paraná acontece neste sábado, às 18h30, no Germano Kruger. O Operário deve ir a campo com Ivan; Lisa, André, Alisson e Gilson; Serginho Paulista, Serginho Catarinense, Cambará e Ceará (Zé Leandro); Mateus e Hevandro.

Semana segue com atividades apenas na parte da manhã em preparação para o jogo contra o Paraná


Por Emmanuel Fornazari, Net Esporte Clube


Nesta quarta-feira, o Operário Ferroviário Esporte Clube (OFEC) deu início as atividades em um período para encarar o Paraná Clube, no sábado, às 18h30, no Germano Kruger, em Vila Oficinas.


Desde às 9h30, a comissão técnica alvinegra intensificou trabalhos de aprimoramento técnico e tático. No entanto, não foram realizados coletivos tradicionais, apenas 'mini-coletivos', com grupos de quatro jogadores, sendo marcados por outros dois jogadores, em campo reduzido.


“Queremos habituar a equipe para quando tivermos em inferioridade numérica. Do outro lado, incentivar os jogadores a valorizarem a posse de bola”, explica o treinador, Amilton Oliveira.


Um pouco antes dos 'mini-coletivos', os jogadores de ataque treinaram cruzamentos e finalização. Enquanto isso, zagueiros e volantes aprimoravam o passe. Serginho Catarinense, que já chegou a jogar como armador no início do campeonato, fazia parte deste último grupo.


Ele ganhou a vaga de titular no jogo contra o Paranavaí justamente pela aumento na qualidade de passe que pode proporcionar. Serginho vai formar a dupla de volantes com o xará Paulista.


“Quero dar meu máximo. A equipe já tem um bom toque de bola. Vou colaborar com isso. O Paraná está numa situação difícil e temos que ter um bom ritmo para sairmos com a vitória.


Amanhã, o Operário treina novamente no campo da Kurashik, às 9h30.




Na classificação geral, a equipe de Ponta Grossa soma 35 pontos na classificação geral enquanto o Furacão possui 37, mantendo vivo o sonho do vice-campeonato


Por Diego Antonelli, JMNews


Em meio à lama e muita chuva, o Operário conseguiu vencer por dois a um o Paranavaí, na casa do adversário, e segue como a melhor equipe do interior no Campeonato Paranaense. Os gols do Fantasma foram marcados por Hevandro aos 37 minutos do primeiro tempo e aos 13 do segundo. Os donos da casa descontaram aos 41 minutos da etapa final, com Douglas. Na somatória geral da competição, o alvinegro de Vila Oficinas está a apenas dois do vice-líder Atlético-PR. A equipe de Ponta Grossa soma 35 pontos na classificação geral enquanto o Furacão possui 37 pontos. Em primeiro lugar aparece o Coritiba, que está cada vez mais perto do título, com 50 pontos. Já na classificação apenas do segundo turno, o Operário aparece com 13 pontos, três atrás do segundo colocado, o Atlético, que tem 16. O líder é o Coxa que possui 21 pontos. “Nós estamos perto de alcançar nossos objetivos. Leia a matéria na integra no JM impresso.

Imagem:Ediglei Feitosa - Diário do Noroeste




Por Geraldo Bubniak, Futebol Paranaense


O Operário esta se preparando para chegar na Série D e Copa do Brasil. Melhor time do interior com sete vitórias fora de casa e bem perto de conquistar as vagas, a diretoria não perdeu tempo e já começou a pensar no futuro e renovando contratos de alguns jogadores.


Já consta no BID (Boletim informativo diário) da CBF a prorrogação dos contratos até 2011 dos jogadores, Dhyego Martins, João Paulo, Zé Leandro, Lucas Michels, Lucas Poli, Serginho Paulista e o goleiro Felipe. As outras negociações seguem em andamento.


Para o jogo contra o Paraná, o jogador Serginho Catarinense ganhou a vaga no time titular. Ícaro levou o terceiro amarelo e cumpre suspensão. O time volta aos treinamento nesta terça-feira e o departamento médico deve liberar Mateus e Edson Grilo para o jogo de sábado no Germano Kruger.

Fantasma encarou a chuva e o Paranavaí e voltou com mais três pontos


Por Alexandre Costa, Net Esporte Clube


Nem a chuva impediu o Operário de voltar a vencer. Na sétima rodada do returno do Campeonato Paranaense, jogando em Paranavaí, Operário levou a melhor e venceu por 2 a 1. Os gols do Fantasma foram marcados por Hevandro aos 37 minutos do primeiro tempo e aos 13 do segundo. Os donos da casa descontaram já aos 41 minutos.


Com a vitória, o Operário chega aos 35 pontos no somatório de pontos e fica bem próximo de garantir a vaga na Série D. O time também dá um passo importante para estar na final do interior e brigar por uma vaga Copa do Brasil. Na returno o Fantasma foi a 13 pontos, atrás do Coritiba que tem 21 e do Atlético que soma 16.


Nesta próxima rodada, o Operário vai receber o Paraná Clube, no Germano Krüger, em Ponta Grossa.

Por Rafael Buiar, Redação em Campo

Neste domingo (03) na partida valida pela sétima rodada do Paranaense, o ACP sofreu a derrota diante o Operário. Com paralisações devido à forte chuva, tendo a duvida se iria continuar, mas árbitro foi firme em continuar, pois a drenagem do Waldemiro Wagner funcionou bem, para que a partida ocorresse.


Com muita chuva, Operário sai na frente


A partida tem o chute inicial do Operário, com um clima chuva forte em Paranavaí, com isso gramado pesado e as jogadas ficaram truncadas. Dificultando as jogadas para ambos os times.


Em seus quinze minutos inicias, pouco ocorreu, devido à forte chuva, até mesmo os jogadores tendo dificuldade para sem manter em pé. O fato que mais teve destaque foi o gol anulado do Operário, Ícaro estava impedido e árbitro assinalou corretamente.


Como o tempo pesado continuou, o Operário se obrigou a substituir um jogador, pois Dhiego Martins saiu lesionado, dando lugar ao Oliveira.


Aos 30 minutos o jogo se obrigou a ser paralisado, pois estava inacessível jogar futebol, e obteve vinte e cinco minutos de paralisação. Com ambas as equipes não querendo voltar. Mas a decisão final do arbitro Ronaldo Parpinelli, foi que o jogo continuasse.


Logo na seqüência, em um escanteio, Oliveira aproveita a bola área e conclui em gol, fazendo Operário sair do placar, aos trinta e oito minutos de partida.


Nos minutos finais ACP deu uma melhorada em seu jogo, buscando o gol de empate, tendo algumas oportunidades, mas nenhuma resultando em gols, deixando o placar em 1 a 0 para o Fantasma.


ACP na pressão, mas não consegue empatar


Jogo da segunda etapa inicia-se com sol tímido, mas com gramado pesado ainda, e nenhuma mudança nos times. Mas o futebol dos times permaneceu igual ao da primeira etapa. Pois gramado dificulta a realização de um bom jogo.


Para ter um controle a mais no ataque Rogério Perrô faz mudança, coloca Lucas no lugar de Ednaldo. Mas pouco depois o Fantasma faz o segundo gol, e novamente Evandro conclui em gol com uma assistência de Ceará, deixando o placar em 2 a 0.


Com mais uma atacante o time do ACP fica mais ofensivo, fazendo a pressão forte, mas nada resulta em gol. Apenas uma bola na trave aos dezoito minutos.


O volume de jogo foi maior para o Vermelhinho, com entrada de dois atacantes, fazendo a pressão forte desde os quinze minutos da segunda etapa, com alguns contra ataques do Fantasma, mas quem se tornou o destaque da partida é o goleiro Ivan, deixando o placar em 2 a 0 para o Fantasma.


Na ultima cartada de Rogério Perrô, Douglas entra no lugar de Davi, e logo no seu primeiro lance, Douglas pega o rebote de Ivan e completa para o gol, diminuindo o placar para 2 a 1 aos quarenta e um minutos do segundo tempo.


No final do jogo, se resumiu muito no segundo tempo, Vermelhinho atacando e Fantasma defendendo, mas sem mudança no placar, ficando em 2 a 1 para o Operário.


FICHA TÉCNICA PARANAVAÍ 1 X 2 OPERÁRIO


ACP: Paulo Roberto; Jean(Gilmar), Jaime, Alisson e Edson; Marcio, Roberto, Davi (Douglas) e Ednaldo(Lucas); Tatico e Rafael Santos


Técnico: Rogério Perrô


Operário: Ivan: Lisa, André, Alisson e Gilson; Serginho Paulista, Serginho Catarinense, Cambará e Ceará (Vinicius); Ícaro e Dhiego Martins (Evandro).


Técnico: Amilton Oliveira.


Local: Estádio Mun. Dr. Waldemiro Wagner - Paranavaí


Data/Hora: 03/04/11, às 15h50


Árbitro: Ronaldo Parpinelli


Assistentes: Fábio Ferreira de Santiago e Marco Aurélio do Amaral Público/Renda: público pagante 115, público total 238 /R$ 1.600,00


Gols: Evandro aos 38 minutos do 1º tempo (Operário), Evandro aos 13 minutos do 2º tempo (Operário), Douglas aos 41 minutos do 2º tempo (ACP)

Postado por Elisete XNS domingo, 3 de abril de 2011 às 18:56 0 Comments





Operário vence Paranavaí fora de casa embaixo de temporal


Por Geraldo Bubniak, Futebol Paranaense


Pela sétima rodada do returno do Campeonato Paranaense o Paranavaí recebeu o Operário em estádio Waldemiro Wagner sob muita chuva e perdeu por 2 a 1.


Com o resultado o Operário chegou aos 35 pontos e conquistou a vaga na Série D e na Copa do Brasil como sendo um dos finalista do título do interior. O ACP ficou com 21 pontos. Na tabela do returno o Fantasma foi a 13 pontos e o Paranavaí manteve os 10.


O gramado pesado prejudicou os times. Os gols do jogo foram marcados por Hevandro aos 37 min do primeiro tempo e aos 13 min do segundo. Douglas Silva descontou aos 41 min, mas não dava mais tempo.


Na próxima rodada o ACP enfrenta o Arapongas fora de casa e o Operário encara o Paraná Clube, no Germano Kruger, em Ponta Grossa.


PARANAVAÍ 1 X 2 OPERÁRIO

Data: 03/04/11 – Domingo


Local: Estádio Mun. Dr. Waldemiro Wagner - Paranavaí


Horário: 15:50 Horas


Árbitro: Ronaldo Parpinelli


Assistentes: Fábio Ferreira de Santiago e Marco Aurélio do Amaral


ACP: Paulo Roberto; Jean, Jaime, Alison e Edson; Marcio, Roberto, Davi e Ednaldo; Tatico e Rafael Santos

Técnico: Rogério Perrô


OPERÁRIO: Ivan: Lisa, André, Alisson e Gilson; Serginho Paulista, Serginho Catarinense, Cambará e Ceará; Ícaro e Dhiego Martins.

Técnico: Amilton Oliveira.